"Seu bem-estar é o nosso objetivo"

Psicoterapia, o que é? E a quem se destina?

10/09/2011 18:33

A psicoterapia é um termo com origem grega ( psykhē - psique, alma, mente, e therapeuein - cuidar, curar) referindo-se assim às intervenções psicológicas que carregam como objetivo melhorar o funcionamento mental do indivíduo e conseqüentemente as relações interpessoais que ele vive (trabalho, família, amigos, relacionamentos, etc).

Praticada por um (a) psicólogo/psicoterapeuta (a) clínico em diversas modalidades: individual, grupal, familiar, de casal, etc. Apesar das diversas modalidades o objetivo geral é ampliar a consciência do indivíduo sobre si, aprendendo com os sintomas e desenvolvendo estratégias de ação, conduzindo a um autoconhecimento, juntando as peças e desvendando o quebra-cabeça de sua vida.

A Psicoterapia não exige que o paciente/cliente tenha uma idade especifica, se o indivíduo fica horas pensando nos problemas, não consegue dormir ou até percebe que anda dormindo demais, perde a paciência facilmente, não encontra satisfação na relação sexual mesmo quando sente carinho pelo parceiro, vive com a sensação de que as pessoas não o compreendem, tem dificuldades de tomar decisões, não consegue encontrar solução para os problemas, está sem ânimo/vontade para finalizar tarefas ou mesmo iniciá-las, acredita que forças sobrenaturais estão lhe atrapalhando, já pensou em acabar com a vida como possibilidade de resolver tudo, ou busca autoconhecimento e desenvolvimento.

Já no caso da psicoterapia infantil recebe o nome de ludoterapia; na impossibilidade da criança entender o que esta acontecendo e conseguir sentar frente ao psicólogo e descrever suas sensações Melaine Klein introduziu a técnica do brincar no atendimento infantil, assim ela expressar nas atividades ludicas seus conteúdos internos, conflitos, sofrimentos, aprendendo a reparar as situações conflitantes, inicialmente a nível da fantasia eposteriormente transpondo a solução para o mundo real. Sendo indicada para crianças com dificuldades de aprendizagem, hiperatividade, dificuldade de concentração, agressividade, comportamentos inadequados, dificuldade de se relacionar com outras crianças, enurese (ausência de controle sobre a urina), ausência de limites, isolamento, medo, enfim comportamentos que podem comprometer seu desenvolvimento. As crianças na maioria aderem ao tratamento com  facilidade.

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode